Novo

Pimenta - Família Lamiaceae - Cultivo, propriedades e benefícios da pimenta

Pimenta - Família Lamiaceae - Cultivo, propriedades e benefícios da pimenta


PIMENTA

PÁGINAS 1 -2 -3- 4

COLETA E ARMAZENAMENTO

Os frutos da pimenta malagueta, as bagas, amadurecem entre o verão e o outono.

Tradicionalmente, eles eram secos ao sol, pendurados em fios. Hoje eles são secos artificialmente. As bagas são secas deixando um teor de umidade de 4-6%. Nesse ponto, eles são moídos e reidratados para umidade de 8-11%.

São utilizadas bagas carnudas frescas ou secas, inteiras ou em pó.

Eles podem ser comidos frescos (assim você tem o melhor de suas propriedades), mas podem ser preservados com segurança em óleo ou secos ao sol.

Se você já se lançou no cultivo desta incrível planta e quer ficar com as sementes para reproduzi-las no próximo ano, faça o seguinte: colete e semeie, lave bem para eliminar todos os resíduos placentários e deixe secar, colocando em folhas de papel, em um local quente e seco por algumas semanas para que fiquem secos. Após este período você pode colocá-los em um saco de papel e mantê-los em local seco durante o próximo ano.

PROPRIEDADES MEDICINAIS

Ver: «Plantas medicinais: pimenta».

USO NA COZINHA

Seu uso na cozinha é conhecido de todos. Dosado com sabedoria, ele valoriza vários pratos.

CURIOSIDADE'

O termo inglês Pimenta que significa "pimenta" usada para indicar pimenta está realmente incorreta, pois a pimenta pertence ao gêneroPiper (onde encontramos pimenta branca e pimenta preta) e para a família dePiperaceae (um outro planeta!).

No México, América Central e América do Sudoeste, a pimenta malagueta é chamada quilos. A palavra espanholaChile é uma variação de kil derivado do dialeto (asteca) de Nahuatl, que se refere às plantas agora conhecidas comopimento.

No Texas a palavra quilos foi oficialmente designada para indicar um prato típico (muito bom, nota do editor) feito de feijão, carne e pimenta.

O nome peperoncino é provavelmente derivado de sua semelhança com a pimenta.

HISTÓRIA

Não se sabe ao certo qual é a sua origem. É provável que ele tenha nascido no Peru e na Bolívia.

É conhecido desde a antiguidade: de fato, constatou-se que no México também era conhecido pelos maias para uso terapêutico e quando os espanhóis desembarcaram na América os astecas já haviam criado inúmeras variedades.

Foi introduzida na Europa por Cristóvão Colombo das Américas no final dos anos 1400, com sua segunda viagem, e foi o médico do navio, Diego Alvaro Chanca, quem a descobriu observando a população local que comia essa planta que os indígenas do México eles chamaramquilos.

Na Europa, era inicialmente conhecido como Pimenta indiana e espalhou-se muito rapidamente, sobretudo pela facilidade de cultivo e aclimatação e foi chamada de "droga dos pobres" em oposição à pimenta que, mais rara e muito cara, era reservada às classes sociais altas.

Sua rápida propagação chocou muito os espanhóis que esperavam grandes ganhos com a venda dessa especiaria, mas tiveram que mudar de ideia, pois ela era cultivada muito bem em todos os lugares para que todos pudessem cultivá-la na horta ou em um frasco no parapeito da janela.

O químico Albert Szent-Györgyi, ganhador do Prêmio Nobel em 1938, ajudou a realçar esse vegetal ao descobrir nele uma rica fonte de ácido ascórbico (vitamina C) que impedia as mortes por escorbuto, doença que matou milhares de marinheiros.

Em 1816 P. A. Bucholtz isolou a capsaicina, responsável pelo apimentado, mas foi somente em 1846, graças a L. T. Thresh que foi sintetizada e batizada com o nome de dicapsaicina.

PÁGINAS 1 -2 -3- 4


Vídeo: NOS MEUS NETOS EU FAÇO ASSIM.. COLOCAR PIMENTA NO PRATO DE COMIDA É BOM? -Dr. Lair Ribeiro